sábado, 4 de abril de 2009

Madonna irá recorrer da decisão do juiz que impediu adoção

Advogado já deu entrada em pedido junto à Suprema Corte do Malawi

Madonna, que teve seu pedido de adoção de Mercy James, de 4 anos, negado pela justiça do Malawi, pretende recorrer da decisão.

O advogado da cantora, Alan Chinula, confirmou à Associated Press no início da tarde desta sexta-feira (3) que "deu entrada em um pedido junto à Suprema Corte" do país. Ainda não há data marcada para a nova audiência.

AP/Daily Mail
Madonna encontrando a menina Mercy James, na última terça-feira (31) e passeando com o filho David Banda no Malawi


Segundo o "Daily Mail", a audiência que rejeitou a adoção foi realizada a portas fechadas, sem a presença da cantora. Para o juiz Esimie Chombo, permitir que celebridades adotem os menores pode incentivar o tráfico de crianças. "Qualquer um poderia entrar no país e organizar rapidamente uma adoção que poderia ter graves consequências sobre a própria criança que a lei visa proteger," disse Chombo.

Madonna pretendia levar Mercy para morar em Nova York. De acordo com o tribunal do país, ela atende a algumas exigências, como morar no Malawi de 18 a 24 meses. Essa regra foi dispensada em 2006, quando a popstar foi autorizada a levar o seu filho adotivo, David Banda, a Londres antes da conclusão do processo de adoção, em 2008.

Com o resultado, Mercy voltou para o mesmo orfanato que abrigava David. A menina e a cantora se encontraram na última terça-feira (31). Convicta de que conseguiria a adoção, Madonna promoveu uma festa nesta quinta (2).

0 comentários:

Postar um comentário